Os 5 maiores erros que um ferrageador pode cometer

Alguns destes erros, se cometidos, podem até matar o cavalo

A equipe do CTEE se importa e se preocupa com a saúde e bem estar dos cavalos. É de extrema importância sempre estar cuidando do casco e ferraduras e de sempre ser cauteloso na hora do ferrageamento. Pensando nisso separamos alguns erros que podem prejudicar o seu animal.

 

– Má colocação dos cravos

Se os cravos forem colocados muito perto da área dos talões, podem prejudicar o cavalo na hora de andar, causando manqueira. Os cravos devem sempre estar em uma mesma linha de altura ou então trará desconforto a ele.

 

– Falta de renovação da ferradura

É preciso trocar a ferradura a cada 30 ou 45 dias, caso o contrário o casco irá crescer. Quando isso acontece ocorre um desnivelamento o que pode trazer grandes problemas nas linhas naturais de aprumo do cavalo.

 

– Excesso de corte da Ranilha

Sempre corte apenas a parte morta da ranilha. Se você não fizer isso, pode ocorrer o encolhimento e endurecimento dela, causando a atrofia dos tecidos vivos e aperto dos cascos, prejudicando a saúde do animal.

 

– Falta de conhecimento anatômico

O casco é uma parte do corpo onde ocorre bastante mudanças, caso o ferrador não tenha total conhecimento dos cascos de cada cavalo, pode ocorrer grandes problemas e prejuízos a saúde do animal como, dor, desconforto, e lesões sérias.

 

– Erros na escolha de material da ferradura

É necessário escolher o material de ferradura sempre de acordo com as atividades que serão exercidas pelos cavalos, a troca de material pode trazer incômodo ao animal e prejudicar sua performance.

É preciso sempre estar de olho na forma como os cavalos andam e agem. Se o animal estiver com o comportamento diferenciado é sempre bom rever se ocorreu algo de errado na hora da ferragem, pois tais erros podem trazer sérios prejuízos ao cavalo, levando-o até a morte.